Desporto para Deficientes - Dia do Paralímpico: Superar desafios é o mote

O Dia do Paralímpico já entrou em contagem decrescente. Muito desporto, alguma música e um contacto directo com os atletas que ao longo dos anos tantas medalhas têm conquistado para Portugal, são apenas alguns dos atractivos do programa do próximo sábado (28). A festa começa às 10h e termina às 19h. A participação nas actividades é gratuita e o único pré-requisito é mesmo querer ir mais além.

Antecipando a grande festa que serão os Jogos Paralímpicos de Pequim em Setembro, a Baía de Cascais vai este sábado (28) transformar-se numa pequena aldeia paralímpica e acolher o Dia do Paralímpico. Ao todo serão dez as modalidades representadas que estarão disponíveis para quem as queira experimentar. Os monitores são de luxo ou não estivéssemos a falar dos atletas que tantas medalhas têm conquistado para Portugal não só a nível paralímpico, mas também mundial e europeu. O objectivo: prestar uma justa homenagem a estes homens e mulheres que todos os dias superam as suas limitações.

A prática das várias modalidades é gratuita, mas os interessados — individuais ou colectivos — deverão fazer as suas inscrições no site
www.diadoparalimpico.com. Mas como nem só de desporto vive este dia, a música também estará presente. Vários artistas são esperados neste dia que se quer de apoio aos atletas paralímpicos. E, como é de uma cerimónia paralímpica que falamos não podia faltar a tradicional parada, nem tão pouco o inevitável acender da chama, marcado para as 12h.

Entre os atletas, que já confirmaram a sua presença no local, destaque para nove atletas de natação adaptada — todos eles pré-seleccionados para Pequim. Leila Marques, que nos Jogos de Atenas 2004, marcou presença em cinco finais e bateu seis recordes nacionais e que no currículo tem já presenças em três Jogos; João Martins que trouxe de Atenas duas medalhas de bronze nos 50m costas e nos 50m livres e Susana Barroso, a atleta de natação adaptada mais medalhada de sempre, que em Atenas conquistou o bronze nos 50m costas e que agora está pré-seleccionada para Pequim na modalidade de boccia.

Também Cristina Gonçalves, medalha de ouro em Atenas no boccia, e a equipa do Grupo Desportivo de Alcoitão, vencedores do Campeonato Nacional e da Taça de Portugal de Goalball já deram o seu sim.

Com a belíssima Baía de Cascais a servir de cenário, o evento que promete dar um novo colorido ao local, enche de satisfação António Capucho, presidente da edilidade local. "Temos tradição e responsabilidades no apoio ao desporto para portadores de deficiência e, este evento, vai ser um marco para que haja uma ainda maior promoção das diversas modalidades desportivas", salienta, deixando em aberto a possibilidade deste Dia do Paralímpico se vir a repetir. "Temos uma abertura total para repetir e institucionalizar esta iniciativa", garante o edil.

O Dia do Paralímpico é uma iniciativa desenvolvida em colaboração com a Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes (FPDD), com o patrocínio exclusivo da Companhia de Seguros Allianz Portugal – e o apoio da Câmara Municipal de Cascais. Algumas entidades de e para pessoas portadoras de deficiência marcarão igualmente presença neste evento, que conta com o Instituto Nacional de Reabilitação, Instituto do Desporto de Portugal, Confederação do Desporto de Portugal, Fundação do Desporto e Turismo do Estoril como parceiros institucionais.

Fonte: Infordesporto 25/06/2008