Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPCiclismo Ciclismo - Campeonato do Mundo de Ciclismo de Sala: Alemanha domina disciplinas artísticas, Suíça campeã de Ciclobol

Ciclismo - Campeonato do Mundo de Ciclismo de Sala: Alemanha domina disciplinas artísticas, Suíça campeã de Ciclobol

A Alemanha foi a grande dominadora do Campeonato do Mundo de Ciclismo de Sala, que hoje terminou em Tavira. Os germânicos sagraram-se campeões mundiais nas cinco disciplinas de Ciclismo Artístico a concurso. Já no Ciclobol foi a Suíça que deu cartas, conquistando a medalha de ouro, no final de uma prova sem mácula, na qual foi a única equipa que não sofreu qualquer derrota.

O programa de provas fechou com chave de ouro, com a final de Ciclobol, que levou ao rubro o pavilhão tavirense. O muito público presente não se cansou de incentivar os atletas da Suíça e da Alemanha, que tiveram sobre os ombros a responsabilidade de discutir a medalha de ouro. Os helvéticos, Peter Jiricek e Marcel Waldispühl, chegaram ao jogo decisivo com favoritismo conquistado durante os três dias de competição. À partida para o mundial, a Alemanha surgia como candidata, pois liderava o ranking internacional. Mas cedo se percebeu que os suíços estavam mais fortes.

Na final, os helvéticos beneficiaram de maior frescura física. A vitória na fase de grupos isentou a Suíça do apuramento desta manhã, pelo que os homens da terra dos relógios apenas tiveram um jogo hoje antes da final. Em contrapartida, os germânicos viram-se forçados a disputar hoje três partidas prévias à definição da prova. Em campo, o equilíbrio predominou na primeira metade, que acabou empatada 1-1. Na etapa complementar, a Suíça optou pela rapidez e o seu ciclobol veloz fez mossa no adversário que não teve pedalada para aguentar o ritmo, sucumbindo a um resultado final de 4-1. Este é o terceiro título mundial alcançado por um dos dois elementos da selecção suíça, Peter Jiricek. Curiosamente, é a segunda vez que este jogador comemora em Portugal, pois estreou-se a ganhar no Campeonato do Mundo realizado na Madeira, em 1999.

O apuramento da Alemanha para a final foi empolgante e dramático. Austríacos e alemães terminaram o jogo empatados 2-2. Na marcação de grandes penalidades, a primeira série de dois livres para cada selecção manteve o jogo empatado, por 3-3. A partir daí cada formação tinha direito a um remate, até que se desse o desempate. Tal só se verificou quando o marcador assinalava 6-5 a favor da Alemanha.

A desilusão deste torneio foi a República Checa, eliminada no apuramento preliminar, após derrota pesada, 2-5, perante a Áustria. Tendo chegado a Tavira como campeã mundial em título, a formação checa não esteve ao mais alto nível, demonstrando os motivos por que, no ranking de 2009, não aparece nos lugares cimeiros.

O play-off para apuramento da sexta equipa do Grupo A em 2010 premiou a equipa de França. Os gauleses bateram os japoneses por 3-2 e garantiram a subida ao Grupo A, despromovendo os nipónicos ao Grupo B. França ganhou a edição deste ano do Grupo B. O Japão ficou em último no Grupo A. O play-off, entre as duas selecções decidiu qual delas terá direito a jogar na “primeira divisão” no mundial de Estugarda, Alemanha, em 2010.

Grupo A Ciclobol
Final
Suíça – Alemanha: 4-1
Meias-finais
Suíça – Alemanha: 5-2
Áustria – Alemanha: 5-6 (GP)
Apuramento preliminar
Alemanha – Bélgica: 6-3
República Checa – Áustria: 2-5

David Schnabel bicampeão
O alemão David Schnabel sagrou-se campeão mundial de Ciclismo Artístico. Numa prova em que não deslumbrou, bastou-lhe ter uma actuação competente para arrebatar a medalha de ouro pelo segundo ano consecutivo. Fê-lo utilizando perícia e concentração e cometendo menos erros do que os outros competidores. O segundo classificado foi o também germânico Florian Blab. Este artista da bicicleta optou por uma apresentação mais exuberante e espectacular, que, nos exercícios mais difíceis foi perfeita e empolgou a plateia. No entanto, teve duas desconcentrações fatais – uma delas levou-o mesmo a estatelar-se -, o que lhe roubou muitos pontos, terminando com uma classificação de 177,29 pontos, muito aquém da melhor marca pessoal. O terceiro lugar foi conseguido pelo representante de Hong Kong, Sum Yee Samuel Yu, que somou 148,90 pontos e beneficiou de duas quedas do atleta macaense, Hang Cheong Wong, que apenas conseguiu 140,69 pontos e que saiu a chorar do recinto.

Corinna Hein confirma favoritismo
A final feminina teve uma vencedora incontestável, a alemã Corinna Hein. A atleta venceu com facilidade o apuramento e, na final, foi, de longe a melhor, conquistando 172,19 pontos.  A compatriota Sandra Beck esteve alguns furos abaixo do que pode e sabe fazer, acabando a prova com 163,35 pontos. A austríaca Denise Boller teve 154,51 pontos e ficou com a medalha de bronze.

Dez medalhas para a Alemanha
Nas contas finais deste Campeonato do Mundo de Ciclismo de Sala destaca-se o impressionante domínio germânico. Os alemães saem de Portugal donos de cinco títulos mundiais e de outras tantas medalhas de prata. A Suíça foi a segunda nação mais medalhada, com um ouro e três bronzes. Os austríacos levam na bagagem uma rodela de prata e duas de bronze. Hong Kong conseguiu o outro pódio em disputa, um terceiro lugar.

Além da contabilidade das medalhas, o Campeonato do Mundo de Ciclismo de Sala merece referência pelo estabelecimento de um novo recorde mundial. As alemãs Kathrin Schulttheis e Sandra Sprinkmeier colocaram em 150,75 pontos a melhor marca de sempre na categoria de Duplas Femininas em Ciclismo Artístico.

Após as competições, deu-se a sessão de encerramento, durante a qual Portugal passou o testemunho à Alemanha, país organizador em 2010, ano em que o mundial de Ciclismo de Sala vai realizar-se na cidade de Estugarda.

Fonte: UVP/FPC 09/11/2009

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.