Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPCiclismo Ciclismo - Volta ao Algarve: Chegada ao Malhão, contra-relógio e passagem no AIA

Ciclismo - Volta ao Algarve: Chegada ao Malhão, contra-relógio e passagem no AIA

Uma chegada em alto, no Malhão, um contra-relógio mais longo que o habitual e uma passagem pelo Autódromo Internacional do Algarve vão marcar a 35ª edição da Volta ao Algarve, hoje apresentada em Faro.

O presidente da Associação de Ciclismo do Algarve, Rogério Teixeira, destacou estes três pontos como as principais pontos da prova, que se disputa entre 18 e 22 de Fevereiro e contará com 11 equipas do ProTour, entre elas a Astana, do espanhol Alberto Contador, vencedor das voltas a Espanha e Itália em 2008, depois do "Tour" em 2007.

"As principais novidades são uma chegada em alto, no Malhão, que nos últimos anos não houve. Vamos ter um contra-relógio grande, de 33 quilómetros, com chegada em Tavira, e vamos ter uma passagem pelo Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, que é simbólica, mas é uma maneira de aliar duas coisas que promovem o Algarve. E vamos ter três chegadas ao 'sprint', que vão permitir às equipas dos 'sprinters' ditarem a suas leis", resumiu o presidente da ACA.

Rogério Teixeira destacou assim a terceira etapa, que ligará Vila Real de Santo António ao Alto do Malhão, contagem de segunda categoria onde terminará a tirada após 183,5 quilómetros, e a quarta etapa, um contra-relógio de 33,7 quilómetros entre Castro Marim e Tavira, que, segundo o dirigente, "pode ser decisivo" para atribuição da vitória final.
A primeira (Albufeira-Olhão, 173,6 quilómetros), a segunda (Lagoa-Lagos, 183,5 quilómetros) e a quinta (Vila do Bispo-Portimão, 168,8 quilómetros) são as etapas favoráveis aos finalizadores mais rápidos.

"Vamos ter sprinters como o Robbie McEwen ou o Phillipe Gilbert, entre outros, que podem fazer a diferença", acrescentou o dirigente.

Rogério Teixeira sublinhou ainda a parceria realizada este ano com duas empresas da área da animação de eventos, que, segundo o dirigente, "podem dar outra dimensão às chegadas" no que se refere ao entretenimento dos espectadores.

"Existem duas empresas associadas que vão fazer uma gestão no âmbito da amimação das partidas e chegadas, mas sobretudo das chegadas. Vamos ter balões de ar quente, jogos de biciletas, etc. Vai ser bom para os espectadores e vão dar um extra que pensamos pode dar outra dimensão à volta", considerou o presidente da ACA.

O responsável da organização da prova algarvia disse ainda que as empresas associadas têm também a mais valia de promover a prova junto dos meios de comunicação social estrangeiros e podem dar à Volta ao Algarve outra exposição a nível externo.

"A outra parte tem a ver com a divulgação que vai ser feita. É uma aposta nova, estamos com fé nos nossos parceiros e vamos esperar para ver o que dá", acrescentou.

Rogério Teixeira diz que estão reunidas as condições para a Volta ao Algarve ser um sucesso desportivo, dada a presença das muitas equipas do ProTour e de nomes sonantes do ciclismo, e também mediático.

"Em termos desportivos, isso é inegável, com a presença de Alberto Contador ou Damiano Cunego. Em termos mediáticos, são os próprios ciclistas que nos seus sites e nos das equipas anunciam as presenças no Algarve, o que vem demonstrar que a Volta ao Algarve não é uma prova de fim-de-semana, mas sim uma prova conceitudada. E eles optaram por nós em vez de outras provas com mais dinheiro, como a a Volta à Califórnia e a Volta a Andaluzia, e isso é importante", acrescentou.

O orçamento da Volta ao Algarve atinge os 500.000 euros e conta com o apoio do Turismo do Algarve.

O presidente da Entidade de Turismo do Algarve, António Pina, manifestou a satisfação por a 35ª edição da prova "ser de grande qualidade", o que pertmitiu ao organismo que preside dar o seu apoio à realização da corrida.

"Logo nas primeiras reuniões disse aos organizadores que se queriam o apoio da ETA deviam ter uma prova de grande qualidade, da primeira divisão. E isso aconteceu. A ETA recebe 2.500 pedidos de apoio por ano e com esta qualidade está garantido o nosso apoio", afirmou António Pina, sublinhando que o desporto faz parte da estratégia da ETA para a promoção do Algarve.

- Percurso:
18 Fev: 1ª etapa, Albufeira - Olhão, 173,6 km
19 Fev: 2ª etapa, Lagoa - Lagos, 183,5 km
20 Fev: 3ª etapa, VR Sto. António - Alto do Malhão, 175 km
21 Fev: 4ª etapa, Castro Marim - Tavira, 33,7 km (CRI)
22 Fev: 5ª etapa, Vila do Bispo - Portimão, 168,8 km
Total: 734,6 km

- Equipas:
ProTour: Astana (Lux), Cofidis (Fra), Columbia (EUA), Euskaltel (Fra), Fraiçaise des Jeux (Fra), Garmin (EUA), Katusha (Rus), Lampre (Ita), Milram (Ale), Quick Step (Bel), Silence-Lotto (Bel).
Continental Profissional: Cervelo (Sui), Topsport Vlaanderen (Bel), Vacansoleil (Hol).

Continental: An Post-Sean Kelly (Irl), Barbot-Siper (Por), CC Loulé-Louletano (Por), Liberty Seguros (Por), Madeinox-Boavista (Por), Palmeiras Resort-Tavira (Por), Paredes-Rota dos Móveis (Por), Rabobank (Hol).

Fonte: Lusa 09/02/2009

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.