Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPCiclismo Seleção Nacional/Liberty Seguros - Rui Costa 23.º em Ponferrada

Seleção Nacional/Liberty Seguros - Rui Costa 23.º em Ponferrada

selleccao-ciclismoRui Costa foi o melhor elemento da Seleção Nacional/Liberty Seguros na prova de fundo do Campeonato do Mundo de Estrada, hoje ganha pelo polaco Michal Kwiatkowski, em Ponferrada, Espanha.

O chefe de fila da equipa lusa manteve-se junto dos melhores até à derradeira subida dos 254,8 quilómetros, mas não foi capaz de responder aos ataques que aí surgiram, acabando no primeiro pelotão, com mais 7 segundos do que o vencedor.

“Nem sempre estamos num dia bom. Hoje não tive as melhores sensações. Fiz tudo para estar bem colocado na fase final. Quando se deu o arranque, na última parte da subida, não consegui entrar no grupo da frente. No entanto, mesmo que chegasse a esse grupo, era quase impossível ficar no pódio”, reconhece o campeão do Mundo em 2013.

O polaco Michal Kwiatkowski rematou da melhor forma o intenso labor dos compatriotas, que foram os primeiros a assumir a corrida, trabalhando arduamente para aproximar o pelotão dos quatro fugitivos iniciais, que chegaram a ter mais de 16 minutos de vantagem.

Na fase decisiva, quando os favoritos se marcavam para atacarem a derradeira subida, o vencedor da Volta ao Algarve deste ano surpreendeu toda a gente, atacando na descida mais técnica e perigosa, para não mais ser alcançado. Michal Kwiatkowski terminou a corrida, muito endurecida pelo mau tempo, em 6h29m07s. O pódio ficou completo com o australiano Simon Gerrans, segundo, e com o espanhol Alejandro Valverde, terceiro, ambos a 1 segundo, tal como os dois corredores que se seguiram.

Tiago Machado, 54.º, a 1m32s, e Nelson Oliveira, 67.º, a 5m12s, foram os outros portugueses que concluíram a prova. André Cardoso, José Mendes e Sérgio Paulinho não chegaram ao fim.

“Queríamos um pouco mais. Se calhar, colocámos as expectativas muito altas, até porque o percurso não se revelou tão duro quanto esperávamos. Resta-nos aceitar o desfecho”, resume José Poeira, que, no cômputo geral, considera que o balanço dos resultados portugueses “é muito positivo, porque conseguimos resultados muito bons nos contrarrelógios, com corredores que nos dão ainda melhores perspetivas para o futuro”.

Tiago Machado mostrou-se irritado com o facto de “não chegar na frente porque a bicicleta não estava ao nível das exigências. O pessoal técnico da Federação não tem culpa, a equipa é que não enviou o material adequado. Tive de colocar-me mais atrás nas descidas, porque a bicicleta não travava corretamente, o que acabou por obrigar-me a um desgaste acrescido”, disse o famalicense.

Nelson Oliveira, que várias vezes ajudou Rui Costa a colocar-se no pelotão e que chegou a encabeçar o mesmo para encurtar distância para os fugitivos, frisa ter feito “tudo para que o Rui estivesse bem posicionado no final, mas as coisas não correram como queríamos”.

André Cardoso e José Mendes foram os primeiros desistentes lusos, ambos afetados por problemas mecânicos. “Fiquei preso numa queda, quando faltavam nove voltas, e, como a bicicleta não ficou nas melhores condições, tive de descer ao carro de apoio. Quando a corrida começou a ser lançada, eu era dos últimos do pelotão e as sensações já não eram nada de especial”, admite.

José Mendes lembra que, “numa prova como esta, é preciso a sorte estar connosco. Estive sempre bem colocado até uma altura em que sentia que a bicicleta não desenvolvia. Pensei que fosse uma questão física, mas percebi que se tratava de um fruo lento, que se foi manifestando durante alguns quilómetros. Quando parei para mudar a roda perdi o contacto e já não era possível recolar”.

Sérgio Paulinho abandonou na penúltima das 14 voltas ao circuito. “Tentei ajudar o Rui ao máximo, mas com o frio e a chuva, que desgastam muito, as forças acabaram”, conta.

Fonte: UVP/FPC 28/09/2014

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.