Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPCiclismo Seleção Nacional/Liberty Seguros - Nelson e Tiago são os melhores de sempre no contrarrelógio

Seleção Nacional/Liberty Seguros - Nelson e Tiago são os melhores de sempre no contrarrelógio

tiago-nelsonNelson Oliveira e Tiago Machado colocaram-se hoje como os melhores portugueses de sempre nas provas de contrarrelógio de elite dos Campeonatos do Mundo de Estrada, superando o 15.º de Nelson Oliveira, alcançado no ano passado, que figurava como o melhor resultado luso da história. Oliveira foi o sétimo classificado e Machado foi o 11.º na prova de 47,1 quilómetros que hoje se realizou em Ponferrada, com vitória do britânico Bradley Wiggins.

O excelente desempenho de ambos permitiu-lhes a honra de se sentarem nas cadeiras do pódio durante mais de uma hora. Nelson Oliveira cumpriu a prova em 57m47s, mais 1m21s do que o tempo canhão de 56m25s, estabelecido por Bradley Wiggins. O alemão Tony Martin, que foi o vencedor das três edições anteriores, teve de contentar-se com a medalha de prata, a 26 segundos da camisola arco-íris. O holandês Tom Dumoulin fechou o pódio, a 40 segundos.
Tiago Machado ficou apenas a 8 segundos de entrar no top 10, gastando mais 1m52s do que o vencedor. Este desempenho valeu-lhe tornar-se o segundo melhor luso de sempre em mundiais de contrarrelógio, apenas batido pelo resultado hoje atingido por Nelson Oliveira.

Os dois ciclistas portugueses correram com força física, mas também com cabeça e estratégia. Tanto Nelson Oliveira como Tiago Machado foram melhorando de ponto intermédio para ponto intermédio, embora tenham cedido algum terreno na fase de descida mais perto da meta.

“O percurso, com as duas subidas perto do final, era melhor para mim do que o do ano passado. Era necessário gerir as forças para essa fase decisiva da corrida. Esta noite descansei bem, as pernas estavam boas e vivi um excelente dia”, considera Nelson Oliveira. O corredor bairradino tem, todavia, o pensamento no futuro: “Ainda tenho margem de progressão. Vou continuar a trabalhar para, um dia, chegar ao pódio”.

O selecionador nacional, José Poeira, concorda que Nelson Oliveira tem condições para discutir as medalhas das grandes competições internacionais por seleções. “Ele tem vindo a fazer um percurso evolutivo coerente. Começou por bater-se pelas medalhas em sub-23. Em elite foi 17.º, 15.º e agora sétimo. Sempre disse que o Rui Costa poderia estar no pódio de um mundial aos 27 anos. Prevejo que o mesmo aconteça com o Nelson Oliveira, embora na disciplina de contrarrelógio”, avança Poeira.

Tiago Machado também foi saboreando o bom desempenho enquanto apontava metas futuras: “Este resultado motiva para o futuro, mostrando que estamos no bom caminho, rumo aos Jogos Olímpicos de 2016”, confidenciou. Sobre a prova desta quarta-feira, Tiago Machado revelou que o resultado ficou dentro das expectativas pessoais: “No meu íntimo, sempre acreditei que poderia terminar nos 15 primeiros. Neste ano cheguei aos mundiais com a cabeça e com as pernas em melhor estado do que há um ano. A curta diferença que me separou do top 10 talvez tivesse sido ultrapassada se eu tivesse podido fazer mais trabalho específico nas semanas anteriores. Acabei por perder tempo a descer, porque ia algo a medo”, afirmou o famalicense.

Fonte: UVP/FPC 24/09/2014

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.