Automobilismo - À terceira foi de vez para Miguel Nunes

Miguel Nunes (Peugeot 207 S2000) logrou finalmente colocar um ponto final no domínio absoluto que vinha a ser imposto pelo Campeão Alexandre Camacho (Peugeot 207 S2000) desde o ano passado, triunfando na terceira ronda da temporada 2009 do Campeonato da Madeira “Coral” de Ralis, o V Rali da Camacha.

Nunes chegou à prova do Clube Sports da Madeira na segunda posição da classificação e acabou por sair como líder fruto da desistência de Camacho devido a avaria mecânica na quinta Especial. Nunes começou por ser segundo, mas esteve sempre muito perto do rival e, apesar de ter perdido tempo nas quatro primeiras Classificativas, nunca deixou a diferença chegar aos seis segundos, o que dava boas mostras dos seus intentos.

Mas tudo ficou mais fácil a partir da quinta tirada contra o cronómetro. A já referida desistência de Camacho deixou caminho livre a Nunes para averbar a primeira vitória absoluta no Campeonato da Madeira “Coral” de Ralis. O piloto do Peugeot 207 S2000 aproveitou então para vencer as quatro Classificativas que se seguiram, distanciando-se ainda mais de Filipe Freitas. O homem do Renault Clio S1600 não começou da melhor forma com o sexto tempo, mas logo em seguida saltou para o terceiro posto da geral. Freitas foi quem assinou ainda um quinto tempo, mas apresentou-se depois muito regular com cronos sempre entre os três primeiros uma vez concluído o primeiro terço do Rali para terminar na segunda posição.

Enquanto isso, João Magalhães (Mitsubishi Lancer Evo IX) levava a cabo jornada regular, com tempos entre o terceiro e o quinto lugar ao longo das nove Especiais propostas para fechar, de forma tranquila, o pódio e, com isso, garantir o triunfo da Produção. Bem mais quente foi a contenda pelo quarto posto. Sem alinhar no Campeonato no ano passado e depois de um arranque de 2009 a zeros e com um sexto posto na pretérita ronda em Porto Santo, Vítor Sá (Mitsubishi Lancer Evo IX) apresentou-se mais forte nesta prova. Levando a cabo animada luta com Rui Pinto (Mitsubishi Evo 9) ao longo de todo Rali, Sá defendeu a vantagem inicial enquanto pôde, mas a verdade é que Pinto se mostrou mais forte e, depois de um início algo lento, apossou-se do quarto posto na antepenúltima Especial para não mais o perder, relegando assim o antigo Campeão da Pérola do Atlântico para o quinto lugar.

Já no que toca ao Campeonato da Madeira Júnior (Ralis), a prova do Clube Sports Madeira devia ter sido interditada a pessoas com problemas cardíacos, dadas a várias trocas de posições entre Samir Sousa (Peugeot 206 S1600) e João Silva (Renault Clio RIII), que levaram a cabo uma luta capaz mesmo de rivalizar com algumas das melhores que nos são proporcionadas pelos maiores mestres da modalidade. Naquilo que se pode considerar um “ora agora ganhas tu, ora agora ganho eu”, Sousa e Silva venceram Especiais alternadamente até à sétima Classificativa, o que dava a entender que o vencedor só seria conhecido ao cair do pano. Contudo, uma avaria mecânica obrigou ao abandono de Sousa a duas Classificativas do final, o que deixou João Silva tranquilo na frente, batendo Wilson Aguiar (Citroën C2), que foi terceiro até ao abandono de Samir, e André Silva (Citroën C2).

Quanto ao Campeonato Open de Ralis da Madeira o triunfo foi para Rui Nunes (Ford Escort MK II) depois de levar de vencida sete Classificativas. Na segunda posição ficou Miguel Andrade (Renault 5 GT Turbo), enquanto Isaul Sousa (Toyota Carina E) fechou o pódio.

Fonte: FPAK 30/04/2009