Automobilismo - Serra da Estrela recebe estrelas europeias de Montanha

Tal como já aconteceu no ano passado, a Rampa Internacional da Serra da Estrela, prova organizada pelo ACP volta a receber algumas das maiores estrelas europeias da modalidade além das, claro está, vedetas lusas que se debatem pela segunda vez este ano.

A disputar ao longo dos dias 17 e 18 de Maio, a terceira ronda do Campeonato da Europa de Montanha contará com a presença de monolugares F3000, onde os principais nomes são Lazlo Szaz e Otakar Kramsky, que terão de contar com a oposição da formação lusa Rodrive Competições, toda ela composta por pilotos estrangeiros. Mas a luta na Categoria 2 não se ficará por aqui, já que na disputa pela vitória estarão também as barchetas, máquinas onde as cores nacionais serão defendidas, como não podia deixar de ser, por Pedro Salvador, mas também Paulo Ramalho.

No que toca aos GT da Categoria 1, Leonardo Isolani e Stefano Pierdomenico serão certamente os nomes a reclamarem maiores atenções e com António Nogueira a ser o único português a correr com uma máquina do grupo de GT. Uma prova que promete emoções e onde a luta pelas melhores posições no Campeonato de Portugal de Montanha também prometem ser animadas.

Aqui, como já se disse, o Campeão em título Pedro Salvador defende a liderança dos ataques de Paulo Ramalho na geral, o que também se reflectirá no que toca à Categoria 2, onde Joaquim Teixeira e João Portinha também deverão proporcionar interessante espectáculo. Enquanto isso, António Nogueira vai debater-se contra António Rodrigues no que toca à Categoria 1, esperando-se também interessante despique entre António da Cunha e Pedro Gomes no que toca ao terceiro lugar.

A prova do ACP terá início pelas 9h00 do dia 17 com a realização das primeiras subidas de treinos livres, enquanto os treinos cronometrados têm início às 10h30. Sábado contará ainda com as primeiras subidas de prova a partir das 15h15. Domingo inicia-se com treinos livres às 8h00, seguindo-se as restantes subidas cronometradas a partir das 9h30, com a entrega de prémios agendada para as 17h00.

Por entre tudo isto, os pilotos terão pela frente 5,010 km de escalada competitiva com um desnível de 451 metros entre a partida (ao km 31,81 da EN 339 a uma altitude de 846m) e a chegada (ao km 26,8 a uma altitude de 1.297m). Ao longo do percurso pilotos e máquinas enfrentarão uma inclinação máxima de 11,56%, enquanto o gradiente médio de escalada será de 9,12%.

Fonte: FPAK 16/05/2008