Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPAutomobilismoK Automobilismo - João Ruivo abre temporada do Open de Ralis com vitória

Automobilismo - João Ruivo abre temporada do Open de Ralis com vitória

O arranque do Campeonato Open de Ralis não podia ter sido mais emocionante. O Rali Montelongo, jornada proposto pela Secção de Desportos Motorizados do Futebol Clube do Porto, apresentava à partida todos os ingredientes para uma ronda muito competitiva e plena de motivos de interesse e a verdade é que foi isso mesmo que o público teve a oportunidade de ver ao longo das seis classificativas que acabaram por dar a vitória a João Ruivo, a primeira de um diesel no panorama dos Ralis nacionais.

O Campeão em título Pedro Peres começou a prova de forma positiva, confirmando o favoritismo com que se apresentava à partida e terminando a primeira Secção na frente da classificação. Contudo, o início da defesa do ceptro por parte do piloto do Ford Escort Cosworth não começou da melhor forma, já que uma avaria na embraiagem impediu Peres de repetir o triunfo na prova do FCP ao ver-se obrigado a desistir quando se preparava para arrancar para o quarto troço, isto depois de Ricardo Teodósio ter visto a transmissão do Lancer ceder, retirando-lhe assim a possibilidade de correr para a primeira vitória do ano.

Enquanto isso, e ainda durante a manhã, as atenções centravam-se naquela que era a luta pela segunda posição e que o abandono de Peres tornaria na contenda pela liderança. Octávio Nogueira, João Ruivo e Jorge Santos eram os protagonistas deste emocionante duelo que os levou para a segunda Secção separados por apenas nove décimos de segundo. Contudo, cedo o trio passou a dupla quando Santos viu um pião na segunda passagem por Montim custar-lhe demasiado tempo e, consequentemente, a luta pela vitória.

Com duas Especiais apenas por disputar e já só com Ruivo e Nogueira com possibilidades de vencer, a disputa-se tornou-se ainda mais forte. Ruivo entrou para o quinto troço com parco décimo de segundo de margem sobre Nogueira, situação que o piloto do Citroën Saxo Kit Car inverteu nessa mesma Especial para iniciar a derradeira tirada cronometrada da prova com 2,7 segundos de vantagem na frente da classificação. Com tudo em aberto nos últimos 12,84 km cronometrados, o homem do Fiat Stilo Multijet entrou com um ritmo fortíssimo para retirar 14 segundos ao registo da primeira passagem e, desta forma, assinar a primeira vitória de uma viatura diesel na história dos Ralis nacionais. Um ritmo que nem se revelou necessário, pois Nogueira sofreu saída de estrada que o impossibilitou de concluir a prova.

Como o azar de uns é sorte de outros, Jorge Santos, que, como já se referiu, não tinha começado a tarde da melhor forma, acabou por ver o seu Citroën Saxo Kit Car terminar na segunda posição pódio. Um resultado que acabou por premiar o esforço levado a cabo ao longo da prova.

Enquanto isso, o terceiro posto final ficou a cargo de José Sousa (Renault 5 Turbo), que levou a cabo interessante compita pelo triunfo absoluto entre os homens do Campeonato de Portugal de Clássicos Ralis. Frederico Ferreira, Sousa e Rui Azevedo foram os homens em destaque neste particular repleto de emoções. Ferreira começou por ser o mais forte, chegando mesmo a vencer a prova na estrada, mas irregularidades no seu Ford Escort MKII levaram à desclassificação e ao triunfo de Sousa, mesmo depois deste se ter deparado com uma embraiagem pouco cooperante ao longo da prova. Enquanto isso, o Campeão Nacional em título entre os Clássicos, Azevedo, não viu o seu Ford Escort RS 1600 mostrar o mesmo ímpeto que no ano passado, terminando, ainda assim, na segunda posição do CPCR, quarta da geral, à frente de Joaquim Santos (Ford Escort RS 1800).

Enquanto isso, Luís Mota, vice-Campeão do Open, também não conseguiu iniciar a temporada da melhor forma. Apesar de ter tido mais sorte que o seu grande rival do ano passado, o piloto do Mitsubishi Lancer Evo IV não conseguiu melhor que o oitavo posto da geral nesta jornada com chancela do FCP. Um resultado que ainda assim lhe valeu o triunfo entre os homens do Regional de Ralis Norte.

Já no que toca aos Juniores, e numa ronda onde o Campeão Nacional Isaac Portela não alinhou, o triunfo acabou por caber a João Barros Leite (Skoda Fabia RS) ao terminar na 15ª posição da geral. Atrás ficou Manuel Maia e Catarina Sousa, vencedora entre as senhoras.

Classificação: 1º João Ruivo/Alberto Silva Fiat Stilo Multijet 36m14,9s; 2º Jorge Santos/Vítor Hugo Citroën Saxo Kit Car a 40,6s; 3º José Sousa/José Salgado Renault 5 Turbo a 1m06,7s (1º CPCR); 4º Rui Azevedo/João Andrade Ford Escort RS 1600 a 1m09,4s; 5º Joaquim Santos/Eduardo Gomes Ford Escort RS 1800 a 1m16,0s; 6º Manuel Coutinho/Manuel Babo Peugeot 206 GTI a 1m25,5s; 7º Aníbal Rolo/José Arantes Renault 5 Turbo a 1m31,9s; 8º Luís Mota/Ricardo Domingos Mitsubishi Evo IV a 1m45,9s (1º Regional); 9º Martinho Ribeiro/António Vieira Citroën C2 a 2m04,6s; 10º Daniel Ribeiro/Hugo Magalhães Citroën Saxo a 2m05,2s; Classificaram-se mais 33 concorrentes.

Fonte: FPAK 20/02/2008

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.