Atletismo - Em Portugal: Sporting e Benfica ficaram sem pista

O atletismo português já viveu o problema que agora atinge o brasileiro, pois os dois grandes clubes que tinham estádios com pistas de atletismo, Sporting e Benfica, deixaram de os ter.

A pista Moniz Pereira, construída na década de 50 no Estádio José de Alvalade - embora só cerca de trinta anos depois tenha recebido o carismático tartan verde onde muitas vezes treinaram e correram estrelas como Carlos Lopes e Fernando Mamede -, não entrou no novo Alvalade XXI, construído para o Euro'2004.

No Estádio da Luz, a pista sintética, oferta de um sócio benfiquista em 1974 e instalada no campo de treinos anexo ao estádio principal, também não se manteve na nova estrutura. A tendência é universal e prende-se com a maior proximidade dos espectadores ao terreno do jogo e rentabilização de todo o espaço.

Resta, nos grandes estádios de Lisboa, a pista do Estádio Nacional, no Jamor, mas já sem utilização em competição. A pista principal, construída em 1972, está muito degradada, faltando-lhe ainda o apetrechamento para a realização de provas. A secundária, embora homologada, não tem condições materiais para receber provas.

Em Lisboa, há quem lamente o abandono da estrutura, que foi o palco habitual das principais provas nacionais e internacionais até à inauguração, em 1994, da pista do Estádio Universitário de Lisboa. Esta está actualmente encerrada para obras de manutenção...

Fonte: O Jogo 30/04/2009