Atletismo - Época 2008/2009: Sporting ainda mais forte

O Sporting, equipa dominadora do atletismo português em pista nos últimos anos, apresenta-se ainda mais forte para 2008/09, sendo o clube que mais se reforçou no defeso, acentuando a diferença para os rivais, FC Porto e Benfica.

A poucas horas do final do período de transferências (1 a 15 de Outubro), é claro que quem mais se reforçou foram os leões, tendo em vista a presença na Taça dos Clubes Campeões Europeus. Benfica, no sector masculino, e FC Porto, no feminino, garantem praticamente, desde já, as segundas posições nos campeonatos colectivos, mas a distância considerável do Sporting.

No sector de corta-mato e estrada a Conforlimpa recebe dois atletas do Maratona mas o equilíbrio global entre as duas formações parece manter-se, em masculinos. Mesmo sem Jessica Augusto, que competirá como individual, com patrocínio, o Maratona mantém larga vantagem no sector feminino. O Sporting reforçou essencialmente a sua equipa feminina de pista, tendo como objectivo lutar por um lugar no pódio da Taça dos Clubes Campeões Europeus, competição na qual a equipa regressou ao Grupo A (I Divisão), após dois anos de ausência.

As velocistas Sónia Tavares (ex-Donas) e Carla Tavares (ex-FC Porto), a quatrocentista Joceline Monteiro (ex-CA Olhão) e as lançadoras Irina Rodrigues e Vânia Silva (ex-J. Vidigalense) vêm colmatar as lacunas que Moniz Pereira detectou na equipa.

No sector masculino, o Sporting passa a ter os melhores lançadores nacionais de disco (Jorge Grave, ex-Quintajense) e dardo (Elias Leal, ex-FC Porto). O FC Porto apostou essencialmente na equipa feminina, no sentido de tentar aproximar-se do Sporting. Contratou Tânia Duarte (ex-Belenenses), Carla Ratão (emigrante em França), Cátia Nunes (ex-Grecas), Lilian Silva (ex-CA Madeira), Patrícia Vieira (ex-Estreito), Vanda Rodrigues (ex-Marítimo) e Irina Sustelo (ex-JOMA), e perdeu as internacionais Nédia Semedo, que vai ser mãe, e Teresa Machado, que terminou a carreira.

O JOMA, terceiro classificado este ano, deverá manter a posição, já que se reforçou com Susana Estriga (ex-FC Porto), Marisa Borges (ex-NA Alcabideche), Marina Bastos (ex-SC Braga), Catarina Vidal (ex-Sporting) e Rute Piedade (ex-CAM). No sector masculino, o Benfica também reforçou a sua candidatura ao segundo lugar, tanto mais que o FC Porto apostou mais na formação feminina e nos jovens (receberá Ricardo Monteiro, Bruno Albuquerque e José Costa). O Benfica perde Paulo Ferreira e não contará com Leão Carvalho (que já não esteve no campeonato nacional da época finda) mas receberá Filipe Santos (ex-NA Alcabideche), Yousef el Kalai (ex-FC Porto), Ruben Brás (ex-Juventude Vidigalense) e Luís Almeida (ex-JOMA), para além de vários jovens.

Os encarnados começaram também a formar uma equipa feminina, com base em juniores e juvenis e com Eleonor Tavares, a mais nova das irmãs varistas radicadas em França. A nível do corta-mato e estrada, há a assinalar a saída do Maratona de Jessica Augusto, campeã nacional de corta-mato e estrada, que se quer dedicar essencialmente às provas de pista e inscreveu-se como individual, com o apoio de uma marca de calçado desportivo. No entanto, o Maratona manterá uma equipa muito forte e que lhe permitirá continuar a dominar a nível nacional.

Já no sector masculino, o despique entre Maratona e Conforlimpa, continuará a ser muito equilibrado: a equipa da “empresa de limpezas”, que no ano passado se sagrou campeã de estrada e corta-mato, recebeu Manuel Damião (vice-campeão nacional de corta-mato) e Hélder Ornelas da formação adversária, mas o Maratona poderá voltar a contar (a partir de Janeiro) com o concurso de Fernando Silva, há dois anos suspenso devido a um controlo anti-doping positivo.

Fonte: O Jogo 15/10/2008