Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPAtletismo Atletismo - Mundial de corta-mato: Primeira edição decorreu na Bélgica em 1973

Atletismo - Mundial de corta-mato: Primeira edição decorreu na Bélgica em 1973

O Campeonato do Mundo de Corta-Mato, uma das mais importantes organizações da Federação Internacional, teve o seu início em 1973 na cidade de Waregem - Bélgica, e tem-se realizado anualmente, até ao presente, sem qualquer interrupção. No entanto, uma competição semelhante, mas sob a denominação de Cross das Nações, conhecera os seus primeiros passos no início do século (1903), sofrendo interrupções de 1915 a 1919 e de 1940 a 1945, devido às duas Grandes Guerras.

A partir de 1998 (Marraquexe), o figurino dos Campeonatos do Mundo voltou a sofrer transformações com a inclusão dos percursos curtos, tanto para masculinos como femininos.

Portugal, no escalão masculino, inicia a sua participação ainda no Cross das Nações em 1955 - S.Sebastian - Espanha. Continua presente até 1959 ininterruptamente. Volta em 1963, depois 1973 (agora já sob a denominação de Campeonato do Mundo) e a partir de 1976 nunca mais deixa de estar representado.

Ainda que colectivamente nunca tenhamos conseguido expressar em classificações a classe internacional da globalidade dos nossos meio-fundistas, já que quatro únicas vezes chegámos ao pódio com 3os lugares em Nova Iorque (1984), Amorebieta (93), Belfast (99), e Vilamoura (2000), o mesmo não se poderá dizer das actuações no estrito campo individual. E aqui, mercê muito principalmente de Carlos Lopes, que pode ser considerado, sem qualquer favor, um dos maiores - se não o maior - "cross-man" de todos os tempos.

Campeão do Mundo em Chepstow, no já longínquo 1976, repetiu a façanha oito anos depois em Nova Iorque e ainda alicerçou mais a sua fabulosa classe no ano seguinte em Lisboa, com novo título. A completar o ramalhete teve ainda mais dois pódios (1977 e 1983) com os respectivos 2os lugares. Fernando Mamede, por sua vez, chegou ao 3º lugar em 1981 e Paulo Guerra repetiu a dose em 1999.

No sector feminino, que iniciou a sua presença em Campeonatos do Mundo no ano de 1981, não mais falhando até ao presente, realce para a extraordinária contribuição de Albertina Dias, uma das grandes atletas portuguesas de sempre, que conheceu o pódio nas três posições possíveis (Ouro, Prata e Bronze) e ainda acrescentou um 5º lugar e outro 6º.

Também neste sector o realce para a 3ª posição de Conceição Ferreira em 1994. Colectivamente, chegámos à nossa primeira medalha - Bronze – em Aix-les-Bains (1990) - e ouvimos o Hino Nacional, referente ao 1º lugar – pela primeira vez - em Budapeste, a 26.3.94, tendo como protagonistas Conceição Ferreira, Albertina Dias, Fernanda Ribeiro e Mónica Gama.

Finalmente, no ano de 1999, o quarteto português voltava a subir ao pódio para receber o Bronze, e no ano 2000 arrebatámos de novo o Ouro no percurso curto.

No escalão júnior, sector masculino, a equipa nacional tem intervenção em 66, 71, 73, de 77 a 79, e depois de 81 a 86. Voltamos em 88 com a presença de dois atletas, e um em 89 (Paulo Guerra). Em 90 apresentamos equipa completa e em 91 e 92 voltamos a entregar a representação nacional a um único atleta. Em 93 e 94 formamos equipa, para depois, em 95, nos confinarmos a 2 atletas, e desde 96 a um único, com excepção de 2000, onde retornamos à formação de equipa.

No sector feminino o historial das nossas intervenções juniores conheceu a sua primeira edição em 89, repetiu-se em 90, mas dai para cá não voltámos a formar equipa, restringindo-se a nossa intervenção a uma atleta em cada ano, com excepção de 2000, onde voltámos a apresentar equipa completa. Compensámos, no entanto, a modéstia desta nossa representação com a medalha de Bronze alcançada em Stavanger, através das atletas Mónica Gama, Carla Sacramento, Carla Machado e Luzia Dias.

Em 2007 o corta-mato na variante curto deixa de integrar o calendário do Campeonato do Mundo de Corta-Mato.

Fonte: Infordesporto 28/03/2008

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.