Balonismo - 10ª Travessia em Portugal: Luís Ferreira foi o grande vencedor

Beja marcou a etapa final da 10ª Travessia em Portugal em Balão de Ar Quente. Foi o português Luís Ferreira da equipa Modelo o grande vencedor.

No momento em que soube que era o vencedor, Luís Ferreira afirmou: "Isto para mim é novo. Ainda sou novo e dedico este troféu ao meu "tio" Aníbal Soares [classificado em 3º lugar]". Luís Ferreira, foi militar no pós-guerra no Kosovo e tirou o curso de paraquedista, acumulado actualmente 200 horas de voo.

A realização da 10ª Travessia em Balão de Ar Quente foi pautada pelas melhores condições dos últimos dez anos. Portugal é o país com as melhores condições de voo ao nível da Europa.

Esta edição da competição esteve relacionada com as Maravilhas de Portugal, em todas as suas vertentes: cultura, gastronomia, monumentos e simpático acolhimento da população local, representando um momento único para a promoção turística do país. Na verdade, a Travessia tal como está organizada constitui um evento único no mundo, com a realização de dois voos diários, logo após o nascer do sol e antes do por do sol e percorrendo o país de Cidade em Cidade.

A 10ª edição assinala também um record ao nível do número de voos realizados e o número de pessoas envolvidas. Estiveram em competição 21 balões, 21 equipas de dez nacionalidades distintas.

Segundo Manuel Vaz, CEO da Realizar: "De Ponte de Lima a Beja, foram cerca de 500 as pessoas que tiveram o privilégio de experimentar a sensação de voo. Centenas também as que experimentaram e assistiram aos voos cativos. Em toda a Travessia, foi consumido um total de cerca de 30 toneladas de gás e percorridos cerca de 1000 kms".

Para todas as equipas estrangeiras participantes foi consensual o tempo fantástico que se fez sentir durante a competição em Portugal.

Este evento foi organizado pelo Clube Português de Balonismo, produzido pela Realizar e contando com o apoio do Turismo de Portugal e Modelo.

A Organização aproveitou o final da 10ª Travessia para desde já anunciar a realização da 11ª Travessia em 2009.

Vencedores:
1º - Equipa 22 – Luís Ferreira, Portugal 4750 Pontos
2º - Equipa 8 – Uli Krahenbuhl, Estados Unidos 4100 Pontos
3º - Equipa 1 – Aníbal Soares, Portugal 3900 Pontos

Prémio Bartolomeu de Gusmão:
Equipa 8 - Uli Krahenbuhl, Estados Unidos
(Etapa Coimbra/Batalha, aprox. 65 km)

Maior distância percorrida.
Prémio Rodinhas:
Equipa 3 – Anais Grobet, Bélgica

Melhor Resgate.
Prémio Fair Play:
Equipa 21 – Escola Paraquedistas, António Malaquias

Fonte: Infordesporto 07/04/2008