Motociclismo - GP Portugal MX3: Prova terá preocupação ambiental

A prova que se realiza já no próximo fim de semana, em plena Serra do Caldeirão, vai contar com a presença do Comissário do Ambiente, que irá supervisionar e alertar para a minimização do impacto que uma prova destas tem para o ambiente.

A organização da prova a cargo da Associação dos Amigos da Cortelha, no objectivo de cumprir todos os requisitos de uma prova internacional, como é o caso do GP Portugal MX3, inseriu na lista de comissários da prova, um responsável para o ambiente. Recorde-se que o Circuito Internacional da Cortelha fica localizado em plena Serra do Caldeirão, uma das grandes áreas de património natural do Algarve.

Como forma de tornar o GP Portugal MX3, da Cortelha numa prova amiga do ambiente, foram programadas algumas acções, tais como a colocação de diversos recipientes nas boxes do circuito, de forma a serem separados os diversos resíduos oriundos das motos, nomeadamente óleos e filtros. Numa parceria da organização com a empresa ALGAR – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, irão ser distribuídos em vários pontos do circuito diversos “Ecopontos”, conjuntos de três contentores (Amarelo, Azul e Verde), para a deposição selectiva do lixo que for produzido durante a prova.

Esta medida foi pensada pela organização para minimizar as diversas incidências que a prova do Campeonato do Mundo de Motocross MX3 terá para o ambiente, mas também com o objectivo de desenvolver, melhorar e introduzir novas acções para dar continuidade a um plano sustentável em termos ambientais e tornar a prova da Cortelha cada vez mais amiga do Ambiente.

Fonte: Infordesporto 27/04/2009