Motociclismo - Campeonato Mediterrânico: Miguel Oliveira regressa às competições

Miguel Oliveira, o jovem piloto internacional português, vai regressar este fim-de-semana ao Campeonato Mediterrânico de Motociclismo, a realizar-se em Alcarrás, depois de ter faltado à segunda etapa desta competição para participar na Red Bull Rookies Cup, prova que acompanhou o MotoGP no Estoril.

Sendo o campeão em título desta categoria, o piloto da Charneca da Caparica não está preocupado na renovação do ceptro, mas ainda não mudou para uma competição mais potente, porque os seus 13 anos são insuficientes para atingir a idade mínima regulamentar.

O regresso aos comandos da Metrakit Pré-125, da equipa SGM, acontecerá numa corrida que conta para o Campeonato mediterrânico. Bastante familiarizado com o circuito, onde já correu e testou em várias ocasiões, Miguel Oliveira está confiante num bom resultado.

Miguel Oliveira: "acredito que tenho de trabalhar bastante as afinações da moto, porque na última vez que lá estive a experimentar algumas coisas, estava um dia com muitos aguaceiros, o que nunca nos proporcionaram rodar com a pista seca".

"Vou fazer tudo o que for possível para ganhar. Só esse resultado me interessa verdadeiramente. Vai ser duro, venho de uma moto muito superior e com outras referências, e agora vou me bater com os meus colegas que têm corrido sempre na mesma moto. A corrida que fiz no Estoril foi importante para a minha evolução como piloto, e para as provas que vou fazer na Alemanha no verão numa 125 GP", explicou o talentoso piloto de 13 anos, que tem como objectivo chegar ao Mundial de Motociclismo.

O piloto patrocinado pela Vodafone, tem agora um outro piloto português que passou a integrar totalmente a sua estrutura, e beneficiar da sua ajuda para se lançar no panorama internacional: "Estou muito satisfeito com o Tomás Caeiro, porque além da companhia nas viagens longas que fazemos, ele vai usufruir da minha experiência e espero que venha no grupo dos pilotos mais rápidos", disse o jovem patrocinado recentemente pela FIAT.

Paulo Oliveira, coordenador dos pilotos portugueses esclarece: "Este projecto do Miguel, foi pensado a longo prazo. Por essa razão e estando, o Miguel, já num estado mais adiantado, a caminho do Campeonato Espanhol de 125 GP em 2009, vamos ajudar já um novo piloto, que participará no Campeonato Mediterrânico para aprender tudo o que o Miguel lhe puder transmitir. Esse piloto é o Tomás Caeiro, cujo potencial analisámos e vamos ajudá-lo a evoluir mais rápido, com a nossa experiência a evitar que cometa alguns erros".


Fonte: Infordesporto 23/04/2008