FADU - II TA Andebol: e os apurados são...

Foi na Covilhã que as equipas de Andebol Feminino e Masculino competiram em mais um Torneio de Apuramento Zona NCS do Campeonato Nacional Universitário, nos dias 25 e 26 Fevereiro.

Na prova que deu a oportunidade às equipas de agarrarem o passe directo para as Fases Finais, não houve grandes diferenças a assinalar em relação ao I TA, numa modalidade que tem os seus favoritos bem definidos.

UPorto e AAC na frente
A competição feminina, foi marcada pela presença forte da Universidade do Porto, que mais uma vez ficou em 1ºlugar na tabela de classificação. A final disputada com a Académica de Coimbra deu a vitória de 16-12 à U.Porto.

Na conquista pelo 3º lugar, o Politécnico de Leiria ganhou ao Politécnico do Porto, por 16-19. Contas feitas, seguem em frente na competição, todas as equipas – U.Porto, AAC, IPLeiria, AAUM, IPP, AEFMH e AAUTAD, excepto AEISMAI.

O IPP como equipa da casa nas Fases Finais, garante a presença directa na competição no Grande Porto. Apesar do apuramento directo, Alexandre Teixeira, dirigente da equipa feminina do IPP, comenta que o objectivo das suas jogadoras é participar e tentar fazer o melhor possível. “Só nestes torneios é que a maioria das atletas pode interagir e conhecerem-se melhor a nível de jogo, pois jogam em clubes separados”, afirma o dirigente.

Assíduo nos Campeonatos Nacionais Universitários, Alexandre refere que as equipas estão muito reforçadas, “a AAC e o IPLeiria, já conseguem atingir um bom nível”.

AAUM não deixa dúvidas
No masculino, a equipa da AAUM, dirigida por Gabriel Oliveira e Campeã Nacional Universitária na época transacta, não deixou dúvidas. No marcador, ganhou 11-17 contra a AAC. Ambas seguem directamente para as Fases Finais.

Num jogo renhido, os Algarvios venceram 16-14 contra o Politécnico de Viseu, ficando, respectivamente, em 3º e 4º lugar da tabela de classificação. Sendo que, a AAUAlg segue para a Fase de Repescagem, bem como a AAUTAD.

Caloiro nestas “andanças”
Hugo Lourenço, jogador da AAC, caloiro na competição nacional universitária, ficou bastante motivado pelo ambiente que se vive na prova. “É sempre divertido jogar e estar com o pessoal, fazemos amizades, convivemos”, afirma o jogador.

Em termos de adversários, comenta “estamos todos ao mesmo nível, mas a mais difícil é a AAUM que tem muitos jogadores da selecção nacional”. Contudo, este facto não desfaz o objectivo estabelecido desde o início: chegar a fase final por apuramento directo.

Objectivo conseguido, o que esperar das Fases Finais? “Se jogarmos bem, se tivermos a um bom nível, temos grandes hipóteses de ser campeões nacionais universitários… é para apostar!”, afirma convicto.

Artes Marciais e Bodyboard são modalidades que também pratica, mas só compete no Andebol. Hugo Lourenço, diz também, que é muito interessante jogar no CNU porque as universidades juntam atletas de várias equipas e clubes, o que mostra outros tipos de andebol, “É melhor do que só jogar nos juniores ou só jogar numa equipa num certo campeonato nacional ou divisão”.

Fonte: FADU 09/03/2010