Desportos de Ondas - Campeonato Nacional Universitário Maxibon 08: Marta Fernandes sagra-se campeã

A atleta da Universidade de Lisboa, Marta Fernandes, sagrou-se ontem campeã nacional universitária de bodyboard por antecipação, ao vencer a terceira etapa do Campeonato Nacional Universitário Maxibon 08, disputada na Praia da Amoreira, em Aljezur.

Com ondas de 0,5 m a 1m, mexidas pelo vento mas a proporcionarem boas paredes para manobrar, Marta venceu a sua terceira prova consecutiva e deixou a concorrência sem hipóteses de resposta, uma vez que falta apenas uma etapa para a conclusão do Campeonato.

Na prova algarvia, Marta deixou o segundo lugar para Janaína Sousa, o terceiro novamente para Sofia Moura e o quarto lugar para Ana André.

"Estou muito contente com esta vitória e com o título," garantiu a jovem estudante. "O meu objectivo era precisamente garantir os melhores resultados possíveis nestas três etapas, pois não vou poder participar na última, uma vez que coincide com outra prova importante. Mas não estava á espera de vencer as três nem de garantir um título nacional nesta altura do ano, quando ainda há tantos eventos por realizar... é óptimo, no entanto," confirmou a nova campeã.

Na mesma disciplina, mas na categoria masculina, João Barciela foi o grande vencedor, à semelhança do que tinha acontecido na etapa anterior, em Ílhavo, ao derrotar Tiago Fonseca, Gonçalo Campos e Pedro Beijoco na final, respectivamente segundo, terceiro e quarto classificados na etapa Maxibon.

Aliás, Barciela foi um dos grandes destaques ao longo da prova, com performances muito boas em todas as fases, conquistando mesmo a nota e a pontuação mais altas da etapa, respectivamente 8.67 e 15.83 em 10 e 20 pontos possíveis.

O atleta da Universidade Lusófona é agora o líder isolado do ranking nesta disciplina, sendo o provável campeão final, caso se verifique a sua ausência e a de Gonçalo Campos (o único atleta que ainda o pode ultrapassar) na derradeira etapa, como previsto.

Grande destaque também, ao longo da prova de surf masculino, foi ainda o algarvio Francisco Canelas (mas a terminar o curso de Belas Artes na Universidade de Lisboa), com performances acima da média, muitas vezes a deixar os seus adversários estupefactos, à procura das ondas que Francisco encontrava.

Canelas confirmou o seu favoritismo na final, vencendo a etapa e deixando Marco Silva na segunda posição, o actual campeão nacional universitário, João Guerra, no terceiro lugar, e Bruno Grilo no quarto posto.

"Nada mau, para quem só voltou a surfar há uma semana, depois de dois meses parado devido a uma lesão num joelho!" afirmou sorridente Francisco. "Só foi pena não ter podido entrar na etapa anterior, pois assim podia tentar conquistar o título, mas tudo bem. A minha prioridade agora é mesmo acabar o curso!" concluiu o jovem, que também é um dos surfistas de topo no Campeonato Nacional de Surf Open.

Nesta categoria, com três vencedores diferentes em três etapas, a luta pela vitória final está cada vez mais renhida, uma vez que apenas 200 pontos separam os quatro primeiros atletas do ranking, havendo mesmo quase uma dezena de estudantes com possibilidades matemáticas de alcançar o título.

Ricardo Costa, que em Aljezur estava literalmente em casa e que podia ter aproveitado para se distanciar ou mesmo selar a corrida ao primeiro lugar, acusou o peso da responsabilidade, terminando a sua prova nos quartos de final, mantendo mesmo assim a liderança do ranking, mas por apenas 10 pontos de diferença para Marco Silva, que tem sido muito regular em todas as etapas. Logo atrás vem Sebastião Caiado, vencedor em Ílhavo, que desta vez teve de contentar-se com um quinto lugar muito próximo da final, deixando tudo em aberto para a última etapa.

Já no surf feminino, Filipa Prudêncio deu um passo muito importante para a conquista de um eventual título, ao vencer a etapa Maxibon com uma das melhores pontuações gerais (a sua segunda vitória neste circuito), depois de uma luta renhida com Joana Rocha, a vencedora da etapa anterior, que desta vez foi segunda classificada, deixando Mariana Leite na terceira posição e Ana Isabel Borges no quarto lugar.

"Eu sabia que a Joana estava em primeiro lugar e que precisava de uma boa nota para a ultrapassar, por isso arrisquei tudo naquela última esquerda, que abriu bastante e me deixou fazer duas boas manobras. Estou muito contente com a minha prestação," comentou a vencedora, referindo-se à nota de 7.67 que obteve na sua última onda e que a mantém na luta pelo título universitário apenas com Joana Rocha. Também nesta categoria tudo ficará decidido apenas na derradeira prova, mas uma coisa é certa – o título ficará no Instituto Superior Técnico, onde ambas as atletas estudam.

No final da terceira etapa, Sandro Maximiliano, mentor e organizador deste circuito, faz um balanço muito positivo de mais um fim-de-semana de grande espectáculo universitário. "Voltámos a atingir a barreira da centena de inscritos e o nível de surf e bodyboard foi um bocado mais elevado do que nas etapas anteriores, graças à inscrição de alguns atletas que ainda não tinham vindo ao Campeonato, o que só prova a aceitação que este tem tido. Não posso deixar de destacar a campanha de recolha de lixo na praia, através da acção Rip Curl Planet, onde conseguimos encher 40 sacos de lixo e, graças à colaboração da ALGAR, diferenciá-lo logo no local, colocando-o nos ecopontos disponibilizados; não posso deixar de agradecer também à equipa de segurança na água da Angel Pilot, que esteve sempre muito disponível; e obviamente à Lightmodels, que deu ainda mais brilho à Zona Lounge, um espaço que esteve muito animado no final de cada dia de competição. Agora vamos descansar um pouco, deixar passar o Verão e voltar em força no primeiro fim-de-semana de Outubro, para a quarta e última etapa, que será novamente na Praia da Rainha, Costa de Caparica," concluiu o também competidor e professor universitário.


Fonte: Infordesporto 26/05/2008