Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias CDP Geral CDP Entrevista - Quando as competências vão além do género e da idade

CDP Entrevista - Quando as competências vão além do género e da idade

Depois de uma estreia de luxo, a “CDP Entrevista” voltou com o segunda programa dos debates quinzenais, da nova temporada, desta vez, com o tema – Os jovens enquanto líderes e o Desporto, uma rubrica bastante pertinente na sociedade atual, que ouviu diferentes perspetivas nas vozes de Filipa Godinho, diretora da CDP e coordenadora da Comissão Jovem da CDP, Rita Saias, presidente do Conselho Nacional de Juventude e João José, diretor desportivo da Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas.

Jovens a liderar ou jovens em cargos de liderança? Esta foi a questão que inaugurou o debate, mas também a que permitiu maior diversidade de opiniões. Para Filipa Godinho, "é importante dar aos jovens a oportunidade de integrarem organizações desportivas e mostrarem o seu trabalho” e “mais importante do que os jovens fazerem parte das organizações, é sentirem que as suas ideias são ouvidas”.

A mesma linha de pensamento não é partilhada por João José, que acredita que, a “liderança vem muito como consequência”, dando o seu caso como exemplo. Ex-atleta de alto rendimento de Pentatlo Moderno, João José assumiu, que por vezes, ter ligação ao desporto, como ser atleta, treinador ou árbitro, facilita o processo de ascensão aos cargos superiores, defendendo ainda, não existir uma carreira de dirigente desportivo. É essa ligação ao desporto, conhecimento e experiência que proporcionam os cargos de liderança. “Estou a coordenar 28 países. Não é difícil por incrível que pareça. Tenho colegas a nível mundial que me convidam. É preciso conhecer a comunidade e o trabalho”. Já Rita Saias, defendeu que “uma coisa muitas vezes é o trampolim para a outra. É importante que os jovens tenham essa oportunidade, responsabilidade. É preciso trazê-los para a mesa de decisão por reconhecimento, a idade não é um fator de decisão”.

A idade pode não ser um fator de decisão, mas ao olhar a sociedade atual, a opinião foi unanime: a idade é um fator de peso. “99% das estruturas desportivas não têm jovens com menos de 35 anos em cargos de liderança”, defendeu a presidente do Conselho Nacional de Juventude. Rita Saias, apontou a FAFU (Federação Académica do Desporto Universitário) como a única federação desportiva que teve sempre na sua hierarquia jovens a governar. “Não é a sua inexperiência que dita a sua capacidade”.

Filipa Godinho, a mais jovem diretora da CDP, e coordenadora da Comissão Jovem, é a prova. Uma carreira que à semelhança de João José, acabou por se tornar uma consequência, quando começou a interessar-se pela atividade desportiva e a participar em eventos desportivos, aquando estudava em Coimbra. Sentir que as suas ideias eram ouvidas e tidas em conta, fê-la crescer, e depressa chegou a lugares cimeiros. “Fui a única presidente mulher na FADU”. No entanto, ser uma presidente jovem não foi o que deu que falar, mas sim, ser uma presidente jovem e mulher". “Eu sentia que quando me apresentava, as pessoas achavam estranho por ser uma mulher presidente”. De acordo com Rita Saias, as mulheres estão sub-representadas no desporto de uma forma geral". “No país ainda há muito a ideia de que o desporto é masculino, que é só para rapazes”.

Mais do que defender o papel ativo das mulheres no desporto, como acontece em outros países europeus, Filipa Godinho defendeu o papel ativo dos jovens nas federações desportivas, acreditando que eles são o futuro do desporto. A mesma ideia foi defendida por Rita Saias, que avocou que os mais velhos devem ter a visão de passar a experiência e sabedoria que têm para os mais novos. São eles o sangue fresco que acompanham o desporto, que têm a energia, inovação e dinamismo para fazer a diferença.

A coordenadora da Comissão Jovem da CDP assumiu que a falta de jovens no desporto é uma questão cultural, João José acredita que a falta de jovens muito se deve ao regime jurídico das Federações Desportivas, com a égide de Utilidade Pública Desportiva, bem como, à questão financeira daí inerente, que muitas vezes acaba por ser um entrave à contratação.

De forma a colmatar essa situação, Filipa Godinho, defendeu uma maior proximidade ao ensino superior. “São jovens competentes, conhecem melhor as federações desportivas e têm interesse em participar”.

O debate sobre os jovens enquanto líderes e o desporto, chamou a atenção para a falta de jovens na liderança das estruturas desportivas, mas mais do que uma chamada de atenção, teve como objetivo principal passar uma mensagem – são os jovens a base das federações desportivas, e por sinal, o elo de continuidade do desporto nacional.

Em tempos de pandemia, onde tudo se questiona, Rita Saias apelou para que não se perca uma geração de atletas. “Envolvam-se e façam o que gostam”, concluiu Filipa Godinho.

A rúbrica CDP Entrevista pretende dar voz a uma sociedade desportiva que precisa de ser ouvida, de ser notada, de ter responsabilidade. E quando se casa a experiência com o sucesso, o mérito vem por acréscimo.

Fonte: CDP, 24/02/2021

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.